sábado, junho 22, 2024

HomeEsportesBebeto se incomoda com afirmação de que “Romário ganhou a Copa de...

Bebeto se incomoda com afirmação de que “Romário ganhou a Copa de 1994 sozinho”

 “Não existe isso!” Exclamou o craque da Camisa 7 na seleção de Parreira, que levantou a taça no Mundial dos Estados Unidos. O ex-atacante rebateu comentário do jornalista Marco Antonio Rodrigues durante o programa Bem Amigos, do SporTV, na noite de segunda-feira e disse que havia conjunto e um time na conquista do Tetra.

Rodrigo Leitão
jornalismo@raizesdiario.com.br

Eu nunca concordei com essa falácia de que Romário ganhou a Copa de 94 sozinho. Não ganhou mesmo! Havia uma defesa quase impenetrável naquele time de Carlos Alberto Parreira. Jorginho na lateral direita (eleito o melhor lateral da Copa, substituído por Cafu, quando se lesionou). Leonardo na esquerda, expulso no jogo contra os EUA, no Dia da Independência deles, o 4 de julho, na maior festa daquele país, substituído por Branco. Só nesse detalhe, já dá pra constatar o nível superior da equipe que dava base para os gols de Romário. Sim, Romário fez muitos gols naquela época (5), mas Bebeto também fez (3) e deu outras três assistências para o Baixinho.


O Brasil tinha, ainda, Marcio Santos (eleito melhor zagueiro da Copa) e Aldair, Mauro Silva, Dunga (o melhor volante da Copa) e Mazinho. E tinha Zinho, injustamente chamado de “enceradeira”, porque ao pegar a bola, sempre dava uma volta em torno dela. Isso era função tática. Desde aquela Copa, nunca mais tivemos na seleção brasileira um jogador com tanta habilidade em segurar uma bola nos pés até que os atacantes se posicionassem. Parreira mandou ele fazer isso e aí ele foi insuperável e condicionante para lançar Bebeto, que servia Romário.

Então, ao se irritar com o jornalista Marco Antonio Rodrigues durante o programa Bem Amigos, do SporTV, na noite de segunda-feira, após a afirmação de que Romário teria vencido sozinho a Copa do Mundo de 1994, Bebeto está cheio de razão: “Não existe isso de ganhar Copa do Mundo sozinho.”

O “Bem, Amigos!” debateu o atual momento do futebol brasileiro e se a fonte de grandes jogadores secou, conforme publicou o jornal argentino Olé. Entre os comentários, a Seleção tetracampeã do mundo foi mencionada, mas uma afirmação incomodou Bebeto, convidado do programa. Após ouvir de Marco Antonio Rodrigues, o Bodão, que “Romário ganhou a Copa de 1994 sozinho” – o comentarista também citou Garrincha em 1958 e Maradona em 1986 -, o ex-atacante discordou. “Todo mundo tem que ganhar, com o mesmo pensamento. Ganhamos a Copa porque estava todo mundo com o mesmo pensamento. Abdiquei de coisas para que o Romário pudesse fazer os gols. Fiz meus gols também”, acrescentou, que fez .

Caio Ribeiro, Muricy Ramalho, Mauro Naves e Marcelo Barreto também falaram sobre o tema. Galvão Bueno brincou sobre a fala de Bebeto. “Conheço há muito tempo e nunca vi tão bravo!”. Essa braveza é compreensível. Assim como Pelé em 58, Garrincha em 62, Pelé em 70, Ronaldo Fenômeno e Rivaldo em 2002, Romário se destacou com uma grande exibição, mas não fez nada sozinho. Até porque, pelo esquema tático montado por Carlos Alberto Parreira, de defesa firme e fixa, com dois atacantes, Ronaldo Fenômeno, à época com 17 anos e Viola, que estava voando, teriam cumprido perfeitamente aquele papel. O time de 1994 era aplicado, seguro e competente, não apenas Romário.

Posts semelhantes

Posts recentes