terça-feira, março 5, 2024

HomeColuna Saca RolhaCardápio harmonizado com vinho branco

Cardápio harmonizado com vinho branco

Rodrigo Leitão
De Brasília

Hoje vamos falar de harmonização de pratos com vinho branco. Elaborei um cardápio para reunião de amigos, de preferência para o jantar, que tem agradado muito a confrarias em Brasília, especialmente as formadas por mulheres: entrada + prato principal + sobremesa somente com vinhos brancos.

PONTO NERO
Como boas vindas, aquele drink que você serve na chegada do convidado, dou duas dicas. A primeira é clássica, um espumante brut, que atende a ambos os sexos. No caso de ser um cardápio para mulheres, sugerir um Espumante Moscatel da Domno, o Ponto Nero (R$ 45), bem levinho, tipo Asti italiano, com 8% de álcool, apenas para brindar o encontro na chegada. Se tivesse homens e mulheres, apontei o brut.
Mas uma segunda opção. Vale oferecer um sauvignon blanc, um vinho que se serve gelado, entre 8 e 10 graus. Os do Novo Mundo são mais ligeiros, minerais e com muita fruta, fazem bem as vezes de receptivo. E podem figurar também na entrada.

TEMÁTICO TORRONTÉS
Para entrada, digamos que se possa servir um trio de cogumelos com molho teriyaki ou com shoyo e abobrinha. Aí você leva ao forno um mix de shitake, shimeji e Paris. Para essa entrada, vale apresentar para os convidados um vinho que eu gosto muito e que aposto como sendo uma das principais uvas brancas em alguns anos. Um torrontés argentino. É possível encontrar boas garrafas na faixa de R$ 32, como o Michel Torino Torrontés. Esse vinho combina muito bem com os temperos asiáticos, que são muito aromáticos. É literalmente um vinho que tempera, você vai sentir um orégano muito presente no torrontés.

BOSCATO
De primeiro prato principal, sugiro um Linguado ao molho de leite de coco, com creme de cebola e cheiro verde. Aqui, a opção é servir um chardonnay madeirado. No Brasil existe um excelente, o Chardonnay Reserva Boscato, na faixa de R$ 56. Essa é uma harmonização bem interessante. O Reserva Boscato Chardonnay é um vinho com acidez corretíssima e frescor tipicamente tropical. Passa por madeira, então a manteiga fica ainda mais forte, mas não exagerada. Os primeiros aromas são de abacaxi e banana, mas em seguida dá pra perceber a manteiga e o pêssego. É uma bebida persistente, de cor amarelo palha e muito refrescante. Vai surpreender!

GEWURZSTRAMINER
De segundo prato principal, recomendo uma receita mexicana, à base de frango grelhado com legumes ao bafo, flores comestíveis e ervas finas. Esse prato pode vir acompanhado de um gewurzstraminer, o principal vinho branco alemão. Hoje, aqui no Brasil, já temos uma boa produção de vinhos gewurzstraminer, no Rio Grande do Sul, que são coringas tanto para temperos como especiarias quanto para acompanhar a culinária baiana. O Identidade Gewurzstraminer da Casa Valduga está com preço excelente: R$ 59. No caso aqui, a textura do frango grelhado com as ervas finas e as flores puxam os aromas do gewurztraminer. O vinho dá uma suavizada no prato.

MOSCATEL
Como se trata de um cardápio que agrada muito as mulheres, a sobremesa não poderia ser outra: petit gateu de chocolate. Mas para acompanhar, indiquei um espumante doce, o Moscatel. Um espumante Séries Moscatel Salton, por exemplo, custa na faixa de R$ 28. Para mim, no mercado nacional, atualmente, é o melhor acompanhante para essa opção. Esse vinho é um espumante bem doce, que combina com qualquer sobremesa e dá um fechamento de luxo para qualquer refeição.
O custo dessa brincadeira, se levado em conta que um consumidor comum não tem acesso aos preços conseguidos pelos restaurantes, não será tão alto. Se forem quatro pessoas, você vai gastar uma garrafa de cada vinho (5 garrafas ao preço médio de R$ 44). Com R$ 220 você compra a bebida desse encontro, com esses vinhos que eu sugeri. Contando a comida, serão gastos cerca de R$ 400 reais no total, para comer e beber muito bem. Isso daria um valor médio de R$ 100 por pessoa. No mínimo, metade do que desembolsaria em um restaurante. Se fosse num restaurante bom, um menu degustação desses, com uma ninharia de bebida na taça (e servida uma vez só! – acompanhada por pratos microscópicos), não sairia por menos de R$ 170 por pessoa. Fora os 10% de serviço.

Posts semelhantes

Posts recentes