sábado, junho 22, 2024

HomeEsportesLibertadores não era prioridade de Jesus

Libertadores não era prioridade de Jesus

Jorge Jesus mudou sua prioridade desde que chegou ao Flamengo. Em entrevista concedida ao site oficial da Conmebol, o técnico rubro-negro admitiu que o foco principal em seus primeiros momentos no clube era a conquista do Campeonato Brasileiro, mas a Libertadores tomou a frente após a classificação sofrida contra o Emelec, pelas oitavas de final do torneio continental.

“(A classificação) vai me fazer mudar muita coisa. O meu pensamento era o contrário. A Libertadores era muito importante, mas não era o foco número um. Já vi que é o foco número um, e tenho de pensar bem nisso. Depois de chegar aqui eu entendi (a obsessão pela Libertadores). Antes, não entendia. Achava que para eles o mais importante era o campeonato (Brasileiro). Porque na Europa, como disse, na minha formação, o principal é ser campeão do seu país. Aqui, não. Aqui é a Libertadores. Agora, depois dessa eliminatória (com o Emelec) é que percebi isso”, revelou o treinador.

O português elogiou o elenco rubro-negro e destacou o talento de Arrascaeta, fazendo comparação com Aimar. Para ele, o argentino foi o melhor jogador sul-americano com quem trabalhou. “Pablo Aimar via as coisas à frente. Eu tenho um jogador um pouco parecido na minha equipe, que é o Arrascaeta, como ele. Antes de chegar a bola, o Aimar já sabia o que fazer com ela. O Pablo Aimar jogava de costas, como se pudesse ver. Quando tinha a bola, ele era um pensador de jogo acima do normal”, disse o técnico.

Sobre o capitão ideal para o Flamengo ele respondeu: “Ainda não tenho, mas normalmente em minhas equipes eu tenho… Normalmente é o capitão, que é a cara da minha equipe, que transmite aos jogadores a ideia do que tem de ser, a do treinador, estou habituado a ter capitães muito fortes, do ponto de vista de liderança do grupo.”

“O Diego era um jogador que pensei que poderia fazer, jogador de personalidade muito grande, um líder, um bom profissional, esteve na Europa, conhece uma mentalidade de trabalho um pouco diferente, era para ele que eu estava apontando as minhas baterias. Mas, infelizmente, com a lesão dele, tenho de procurar outro.

Sobre Gabigil, Jorge Jesus disse que “agora o conhecendo, ele é melhor do que eu pensava. Tem aprendido muito. O Gabigol tem umas características de jogador e é um jovem. O Gabigol não vai ficar muito tempo no Flamengo, acho que não vai ficar. Se continuar a jogar nesse nível, futuramente um daqueles clubes na Europa que têm muito dinheiro vai contratar.”

Posts semelhantes

Posts recentes