sábado, março 2, 2024

HomeColuna Ponto de EncontroPonto de Encontro, por Adão Jair Florencio

Ponto de Encontro, por Adão Jair Florencio

MINHA ANDORINHA

 

Oi filha!

Assim eu te saúdo,

Como um súdito à Rainha,

Saudação esta,

Toda minha,

Pois como tal, vejo você.

Te saúdo

Com o Divino Espírito Santo

Sem derramar o meu pranto.

Mas sorrindo te abraçar

E com verdade desejar

Toda a paz que há no mundo.

 

Minha filha,

Filha minha,

Andorinha,

Meu verão,

De coração te digo

Você é a flor mais pura

Que nasceu no meu jardim

Juntinho a mim

Tu vais ficar.

As vezes em tua caminha,

Chupando tuas mãozinhas

Eu fico a imaginar,

A plenitude de Deus,

De no meu mundo plantar

Um ser igual a você.

Contemplando teu rostinho,

Reflito no teu caminho,

Que por certo vais trilhar,

E a Cristo me ponho a rezar,

Que ilumine tua vida,

Tua senda,

Que poucas vezes se ofenda

Com as traições do destino.

Posts semelhantes

Posts recentes